Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

sábado, 19 de maio de 2012

O CANTINHO DE UM POETA



Um poeta andarilho
No seu peito encontrou
Um cantinho apertadinho
Aconchegante e quentinho
Onde por lá se aninhou
Lá é muito escurinho
E pouca luz o chega
Só quando tu olhas pro céu
E a luz da lua veja
Aí essa luz entra
Através dos seus olhos
E invade esse cantinho
Deixando-o ver um tantinho
Do luar que te encanta
E te trás a esperança

De lá, o poeta jamais sairá!
Por que ele sairia de lá?
Ele encontrou nesse lugar
O que os poetas procuram
Sossego pra suturar
As mágoas que não aturam
Dores que os machucam
E que não podem suportar...
Então esse poeta fica
E não vai mais largar
A pouca luz como noite
E a paz única do lugar
E da morada do seu peito
Se aninha e nos dispõe
As belas poesias que compõe...

                     Alexandre Taissum


.