Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

segunda-feira, 20 de agosto de 2012

LÁGRIMAS DE TINTA



Os ventos levaram o aroma da pele dela
As chuvas encharcaram as suas pegadas
O tempo esqueceu sua encantadora imagem
Enfim, todas as lembranças foram apagadas

Outros ventos não trouxeram novos perfumes
Nem as chuvas marcaram idênticas passadas
O tempo se perdeu esquecendo-se de trazer
Qualquer semelhança que a fizesse superada

Até esperei que as cantigas dos pássaros
Pudessem me dizer onde ela poderia estar
Pois desde a noite nebulosa em que partiu
Ninguém a viu, soube dela ou ouviu falar

E hoje abandonado sobre os pergaminhos
Absorvo o tempo compondo meus dilemas
Escritos com penas que choram abafadas
Lagrimas de tinta que descrevem poemas


                                        Alexandre Taissum


.