Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

domingo, 12 de fevereiro de 2012

O POETA

O Poeta nasce cantando
Música que é riso e pranto
Seu lamento é passageiro
Sua voz, quase um encanto

O Poeta se nutre do que faz
A Poesia, seu mel, é alimento
Transforma em divino o que é humano
E tudo o que antes era sofrimento

O Poeta não precisa de chaves
Para Ele, nenhuma porta se fecha
Como Peregrino de distantes mares
Busca repouso em praias incertas

O Poeta vem e vai
Tal qual a onda espumante
Quando vem, traz felicidade,
Quando vai, deixa um amante.
  
                                                                          Cristina Ferber
                                                                          Contribuindo para o Blog


.