Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

POESIA DA MEIA NOITE

                                         Varo a madrugada,
errante e só,
e não posso deixar de lamentar
que, talvez,
pudesse ser diferente,
uma madrugada
com um brilho a mais,
um elemento a mais
um céu,
com uma estrela cadente a mais...

                                                                          Sheila Camargo