Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

sábado, 17 de dezembro de 2011

A CAUSA DE UM CASO VIRTUAL

Escorregar na textura lisa da sua pele,
Sentir o calor do seu corpo e me queimar,
Segurar seus cabelos soltos encaracolados
Foi pra mim experimento único e salutar.

Sentir seu hálito próximo aos meus ouvidos,
Sem fraqueza no timbre e coragem pra falar,
Ouvir sua voz dizendo meu nome entre gemidos,
Mostrando-me o quanto me queria para amar

Sem perceber o envolvimento que me consumia
O tempo foi passando e o amor aumentando.
Não conseguia ficar sem te ver um único dia
E foram, as sessões privadas, se intensificando.

As loucuras acontecendo sob meus cegos olhos
Que mesmo alertas não conseguiam enxergar,
Os exageros que cometia insólito em meu canto
Me fazia te sentir toda, de fato, ao imaginar.

Mas um dia fui acordado pelo temor da verdade
E percebendo não existir ninguém para explicar
Todo o encanto que senti sem a fiel realidade
Me mostrou que você, virtual, me fez te amar.

Te conheci por aqui, porém sou de muito longe.
Aqui me entreguei inteiro a você, mesmo distante,
Não sabia que o sentimento seria além do virtual
E que me faria sofrer tanto assim. Dor fulminante.

Agora já curado do sentimento que me usurpou,
Vejo a vida pelos olhos que à vida me ensinou,
Sem o multicor virtual, que imaginário me enganou,
Hoje te vejo amiga, mas que antes, muito judiou.

Embora evite sua presença por meio de suas linhas,
E faça parecer uma atitude egoísta e muito radical,
Na verdade, é na fuga que esqueço que foi minha
E tento voltar à vida, longe do que me causou mal...

                                                         Alexandre Taissum


.