Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

terça-feira, 8 de maio de 2012

EXPLORADOR SOLITÁRIO - PARTE II



Num fim de tarde perfeito,
Quando um impetuoso vento
Agitava os mais altos ramos
Do meu pensamento,
Minha mente, impregnada
Daqueles dias tempestuosos,
Voava alto e atingia
Picos longínquos.

E era já a tarde e ali estava eu, só,
Contemplando o horizonte tingido de violeta,
Já as nuvens tinham desaparecido de todo
E o céu era agora de um azul escuro profundo.

E eu vi quando brilharam os primeiros relâmpagos
E eu ouvi quando soaram os primeiros trovões.
Eu já os aguardava, em vigília inviolável,
Quando então tomaram conta do céu,
Com seu espetáculo de luzes e cores e sons...

Em meu íntimo fez-se silêncio e,
Reverente, a poesia voltou às origens. 

                                        Sheila Camargo


.