Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

terça-feira, 6 de março de 2012

PAINEIRA-ROSA


Em Curitiba, Carlos Eduardo
A uma Paineira - Rosa se acorrentou
Determinado a salvá-la da serra
Que sua vizinha chamou.

Paineira, Paineirinha...
Que aborrecimentos causou?
Não sei, me responde ela,
Apenas existo, murmurou.

Imponente árvore frondosa
Ostenta envaidecida flores rosa
Tal qual um ornamento sublime
Majestosa, linda, silenciosa...

Em seus galhos a paineira abriga
Delicados ninhos, com carinho...
Seus frutos revestidos de plumas
Viram travesseiros de passarinhos...

E a serra ameaça a preciosa
Pô-la abaixo, sem demora
Transformá-la em simples fragmento
Atestar por completo o seu desaparecimento.

E quem será o vencedor
Dessa batalha tão cruel?
A serra e o serrador
Ou a Paineira e seu amigo fiel?

                                                          Cristina Ferber

Segue o link com a reportagem sobre o assunto pesquisado e versejado pela poetisa:
http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2012/03/05/em-curitiba-empresario-se-acorrenta-a-paineira-rosa-de-70-anos-para-impedir-seu-corte.htm



.