Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

segunda-feira, 19 de março de 2012

A ESTRADA E O FIM



Estou só,
Como gosto de estar,
Na estrada da vida
Sem maneira de parar.

Estou só,
Já é tarde, bem tarde,
O escuro é dominante
E eu só vejo o volante.

Já dirigindo há anos,
Continuo solitário,
É proibido dar caronas,
Não pude ser solidário.

Cruzo de um canto ao outro
Sempre em frente, sem volta,
Pois nessa estrada da vida
Não tem retorno nem descida.

As vezes pareço flutuar,
Outras, agarrado ao chão,
São fases dessa estrada
Por onde trafego minha ilusão.

Digo ilusão porque um dia
Chegará na estrada do final
E definitivamente saltar
Do meu veículo corporal.

E mesmo tendo dirigido bem,
Em alguma hora sem me avisarem,
Terei que parar e descer
E ver os faróis se apagarem.

Se é justo, não sei dizer,
Só sei que estou na estrada
E cada vez mais subindo
Até a pista interditada.

E ali será para mim
O fim de uma viagem fatal
Por sobre a estrada da vida,
Sem retorno até o final...

                               Alexandre Taissum


.