Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

SUPLICANTES LÁGRIMAS

Me assusta pensar em te perder
E pra sempre deixar de te ver,
Não te encontrar ao meu lado
Me deixa inquieto e abalado,
 
Você já se foi uma outra vez,
Partiu e nada disse, nem adeus.
Mas antes de partir naquele dia
Percebeu as dores que eu sentia
Através dos olhos que te pediam
Com as lágrimas que escorriam.

E mesmo assim partiu sem vacilar,
Atravessou a porta sem me olhar,
Nem minhas suplicantes lágrimas
Conseguiram te convencer a ficar
Aqui ao meu lado, em nosso lar,
Que juntos construímos pra morar.

Mas quando cansou da vida a só
Voltou sem precisar de perdão,
Sabia que eu ainda te queria,
Que seu retorno não incomodaria
Nem tampouco me faria aborrecer,
Pois era o que sonhava acontecer.

Você voltou e entrou em nosso lar,
Mas não trouxe segurança necessária
Da qual garantiria sua eminência
E daí, passamos viver de aparências,
Seu retorno não satisfez carências
E sinto que não firmará permanência.

E novamente sinto que irá partir
Pra viver muito longe de mim.
Me deixará outra vez aqui sozinho,
Perdido nesse nosso cantinho
Sem alguém pra dividir carinho
E abraçar nas noites em nosso ninho.

Me assusta perder você de novo,
Por isso peço que fique comigo,
Permaneça aqui, te aceito remida,
Pra continuar parte da minha vida.

                                                                         Alexandre Taissum



.