Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

DESENCANTO

E escutei e descobri
que não é a poesia
que vai me abrir a página de luz
nem me levar a tentar colher
a rara flor do precipício.

Tampouco será um consolo
e uma companhia
e nem sempre estará presente
nas horas de dor e desatino.

E escutei e descobri
que a pintura e a poesia
são ambas solitárias,
que é preciso moldar-se
a seu silêncio de horas caladas.

Receptivo, quieto, fechado
cavando em si a própria fonte
e nela se purificando
como em águas sagradas.


                            Sheila Camargo


.