Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

domingo, 19 de fevereiro de 2012

EPÍLOGO DE UMA ILUSÃO

Você encontrou e seguiu meus passos,
Chamou minha atenção com sua presença,
Provocou assuntos que geralmente falo,
Ocupou meu tempo com sua freqüência.

Um acaso? Não!

Maldou sua atitude ao se aproximar,
Planejou os seus atos com precisão,
Queria se fazer presente no lugar
Onde componho meu mundo de ilusão
E onde busco toda minha inspiração
Para expor o que vem do meu coração.

Se conseguiu foi porque eu deixei
A porta aberta para que entrasse
E arrumasse meu cantinho ao seu jeito
Me fazendo pensar que assim era perfeito,
Que era parte da sua polida educação
Com modos finos e dignos de paixão.

Me iludi? Não!

Só me deixei levar porque me fazia bem
Viver na ilusão de um sonho imperfeito,
Por vidas diferentes a que temos direito,
Mas que não vivemos porque é preconceito,
Mesmo sentir emoção por alguma personagem
Criada por mim e adaptada à sua homenagem.

Mas infelizmente o epílogo chegou breve,
Nem deu tempo de dizer o que seria leve
E o que gostaria de falar quando emocionado
À você, Doce Menina que esteve ao meu lado,
Que no fundo nunca esteve. Estive enganado...

E antes de me dizer como seria o fim
Partiu na imensidão dos seus sonhos
Seguiu caminho em busca de felicidades
E jamais voltou, nem para amenidades.

E desde então, minha inspiração variou,
Perdeu um pouco do sentido que adquiriu
Quando você chegou e minha vida invadiu
E mesmo hoje, sem o brilho que me sortiu,
Sobrevivo saudoso no meu cantinho sutil...

                                                                                        Alexandre Taissum


.