Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

AMOR - ETERNIDADE DO QUERER DE TODOS NÓS.

Naquele instante,
Em que todos os elementos
Se recolhiam em muda prece,
Meu coração pareceu parar
E pedir para estar só.

Eu sou aquele poeta que te falaram,
Eu transpus o abismo
Entre o sonho e o real
E contemplei cenas que
Jamais imaginei
Que pudessem se passar.

Eu entrei pela porta dos fundos
Do subconsciente
E desenterrei um amor semeado
Em terras áridas
Em estações adversas
De distantes paragens.

Aquelas mentiras, tão reais,
Quase me enlouqueceram
E me fizeram perder
A noção da realidade.
 

                                 Sheila Camargo