Leiam, reflitam, sonhem, viajem e comentem... Os comentários são importantes para sabermos suas opiniões.

quinta-feira, 15 de dezembro de 2011

O VIGILANTE SOLITÁRIO - PARTE III

                                          E era já à tarde
e estava ali só

olhando a luz do dia cair
já as nuvens tinham desaparecido de todo

e o céu era agora
de um azul escuro profundo

em seu íntimo fez-se silêncio
e,
reverente,
a poesia tingiu-se de crepúsculo.

                                            Sheila Camargo